Sindicatos mostram no MPT que proposta da celpa equatorial foi rejeitada

Sindicatos mostram no MPT que proposta da celpa equatorial foi rejeitada

Data-base Celpa Equatorial 2019:

Só a luta conquista!

Na quinta-feira, 23, representantes da Celpa Equatorial, atendendo convocação do Ministério Público do Trabalho, compareceram à audiência de mediação para tratar com os Sindicatos (Urbanitários e Engenheiros) da negociação da data-base 2019. Ressalta-se que a empresa compareceu porque as entidades sindicais acionaram o MPT.
Na audiência, que aconteceu pela manhã na sede do MPT, os sindicatos mostraram à procuradora regional do trabalho que a proposta da empresa foi REJEITADA pelos trabalhadores e trabalhadoras, nas assembleias realizados pelos sindicatos no dia 27/12.


TARIFA X SALÁRIOS
As entidades sindicais levaram à audiência estudos mostrando que a Celpa Equatorial pode e deve melhorar sua proposta. Foram apresentados dados comparativos entre a elevação de tarifa, valores referentes à arrecadação, obtenção de lucro e a evolução dos salários, veja quadro no verso.
Diante dos números, o Ministério Público concordou com as entidades sindicais. Mas ainda assim, os representantes da Celpa Equatorial se mantiveram na posição de intransigência. Desta forma, não tivemos acordo.
Contraditoriamente, a direção da empresa insistiu em dar legitimidade a um abaixo-assinado que não tem legitimidade alguma. Sabemos a forma como foi feito esse abaixo-assinado. As pessoas foram praticamente obrigadas a assiná-lo.
As assinaturas foram conseguidas pela empresa a peso de MEDO, tudo para fazer crer que a direção da Celpa Equatorial tem respeito pela opinião da categoria.
Por outro lado, a mesma empresa que busca legitimar um abaixo-assinado, desrespeita a decisão das assembleias, nas quais os trabalhadores e trabalhadoras disseram NÃO à proposta ínfima de aplicar somente 2,55% nas cláusulas econômicas do ACT.


IMATURIDADE
A direção da Celpa Equatorial só aceita decisões que ela considere positivas para ela. Decisões que favoreçam os trabalhadores e trabalhadoras, ela bate o pé e faz birra, age de forma imatura e vingativa prejudicando aqueles que suam a camisa para fazer dela uma empresa tão lucrativa.

Urbanitários do pará discutem nacionalmente o sindicalismo e os setores de energia e saneamento

Urbanitários do pará discutem nacionalmente o sindicalismo e os setores de energia e saneamento

Esta semana está sendo de discussões e reflexões sobre o trabalho sindical nos diversos setores de representação dos Urbanitários. Os urbanitários do Pará estão representados com três delegados. Nos dias 20 e 21, prestigiamos o Congresso Nacional dos Urbanitários. Hoje (22) e amanhã, 23 de janeiro, estamos nas reuniões de Planejamento para este ano de 2020.
O ex-ministro Ricardo Berzoine está palestrando no evento, falando da conjuntura político-econômica. Nesta quarta-feira, 22, ele fez uma análise do cenário mundial. É necessário que o sindicalismo se renove para ocupar espaços e ter possibilidade de diálogo com vários setores. Berzoine reafirmou que a burguesia nacional se associou ao atual governo para destruir as políticas públicas exitosas dos governos do PT, atingindo a classe trabalhadora. Precisamos nos organizar para resistir a tudo isso em favor dos nossos direitos e interesses. O planejamento está acontecendo em Salvador, na Bahia.

Celpa Equatorial deixa de comunicar acidente fatal

Celpa Equatorial deixa de comunicar acidente fatal

Sindicato dos Urbanitários lamenta o óbito do jovem trabalhador da Celpa Antonio Cleiton Pinheiro Barata, de 28 anos, ocorrida na tarde do dia 3 de janeiro, em decorrência de acidente de trabalho, em Benevides.
Descumprindo a Cláusula 41ª do Acordo Coletivo de Trabalho “COMUNICAÇÃO DE ACIDENTES”, a direção da Celpa Equatorial deixou de comunicar oficialmente à entidade sindical. Devido a esse descumprimento, o Sindicato irá acionar a assessoria jurídica para forçar a empresa a cumprir o acordo, inclusive com pedido de aplicação de multa prevista no ACT. Vamos também verificar se a empresa comunicou o acidente fatal ao MPT e à SRTE. Fique atento!

Ministério público do trabalho convoca as partes para audiência de mediação

Ministério público do trabalho convoca as partes para audiência de mediação

Data-base Celpa Equatorial 2019
O Ministério Público do Trabalho (MPT) convocou a Celpa Equatorial e os Sindicatos dos Urbanitários e Engenheiros a participarem de audiência de mediação a ocorrer nesta quinta-feira, 23/1, às 10h30, na sede do MPT, em Belém. A notificação da audiência de mediação convocada pelo MPT chegou ao Sindicato na sexta-feira, 17/1.
Essa audiência atende solicitação de mediação feita pelo Sindicato dos Urbanitários e dos Engenheiros face à tentativa da Celpa Equatorial de encerrar as negociações de forma unilateral e intransigente, negar e excluir direitos constantes no acordo coletivo.
O Sindicato dos Urbanitários enviou ofício ao MPT no dia 10 de janeiro. O Sindicato dos Engenheiros, no dia 13.

DIÁLOGO
O diálgo sobre a negociação do acordo coletivo dos empregados da Celpa Equatorial deveria ter sido retomado logo após os trabalhadores e trabalhadoras terem recusado em assembleias a proposta formulada pela direção da empresa.
Ora, faz parte da negociação ter a proposta rejeitada, afinal a assembleia é soberana para tomar suas decisões. Se os trabalhadores e trabalhadoras disseram NÃO à proposta é porque avaliaram que a oferta está aquém, tanto das condições financeiras e econômicas da empresa, como abaixo do que é justo aos chamados “colaboradores e colaboradoras”.

FOCO EM GENTE
Temos um custo de vida nas alturas, o que inclui aumento nas mensalidades escolares, uniformes, transporte, alimentação, em especial a carne, que elevou o INPC acumulado no mês de outubro de 2,55% para 4,48% no fechamento de 2019, etc, itens que consomem nossos salários.
Em contrapartida, temos uma empresa cada vez mais forte e rica, com arrecadação anual bilionária, que colocou em seu balanço um valor de reajuste projetado bem acima do que ela mesma oferece na mesa de negociação. É notório que a direção da Celpa Equatorial tem PLENAS CONDIÇÕES de melhorar a proposta para esta data-base e desta forma contemplar e prestigiar seus trabalhadores e trabalhadoras, focar de fato em gente. Tudo é uma questão de fazer o certo, o justo, o bem para a maioria dos que fazem da Celpa Equatorial uma empresa que se desataca no setor.

LUTA NECESSÁRIA
Vamos à luta, nos cabe tentar arrancar uma proposta melhor. Sempre foi assim. Se temos direitos, conquistas, benefícios, é porque foram arrancados com a força, luta e união da categoria.