Data-base Celpa Equatorial 2019: Não se deixe enganar

Os direitos que estão assegurados no acordo coletivo não foram concedidos pela empresa. Cada cláusula foi conquistada com a luta dos trabalhadores organizados e liderados pelos Sindicatos. Cerca de 30 anos atrás não havia Auxílio-Matrícula.
Há 20 anos, não tínhamos PLR. Esse direto foi conseguido com uma greve realizada no ano de 1996. A jornada de trabalho, o direito ao adicional para dirigir veículos, vale-alimentação, piso salarial, assistência médica, seguro de vida, auxílio-creche, todos foram adquiridos com reivindicações nas datas-bases, com negociação, mobilizações e paralisações.
Por isso não se deixe iludir pelo discurso da empresa. Suspensão de qualquer direito é CULPA DA DIREÇÃO DA CELPA EQUATORIAL e não de trabalhadores e de sindicatos. Sindicatos lutam pelos direitos. Empresa luta pela retirada de direitos.
Mas você precisa saber também que a retirada de direitos é totalmente ilegal. A Celpa Equatorial ameaça fazer isso para lhe intimidar. Precisamos resistir. Vamos à luta!


Imprimir