Celpa demite trabalhadores na semana do Círio

A Celpa Equatorial é uma das patrocinadoras do Círio, o Natal dos paraenses. Essa tentativa de relacionar o nome da empresa ao divino e sagrado cai por terra quando a direção da Celpa demite, em plena semana do Círio.

E nesta semana, a política desumana da empresa foi além ao dispensar, entre outros trabalhadores, o representante eleito pelos trabalhadores para o Conselho Fiscal do EQTPREV. Cabe a pergunta, o que a empresa vai falar à Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), autarquia que fiscaliza a atuação de institutos de previdência complementar.

Ao demitir o companheiro Wanirto Macedo Chaves, a Celpa dá um golpe em todo o conjunto de seus empregados, pois bota na rua aquele que foi eleito para defender os direitos e interesses da categoria junto ao Equatorial Energia Fundação de Previdência.

Por isso, viemos a público repudiar a política bárbara e cruel da Celpa Equatorial que joga na rua pais e mães de família como forma de coagir a categoria, de manter sempre o medo de ser o próximo. Precisamos nos revoltar contra essa política e lutar pela valorização e respeito dos que fazem a empresa ter lucros anuais milionários. Vamos à luta!