Parte dos gestores da Cosanpa descumprem decreto de enfrentamento do coronavírus

É lamentável que alguns gestores da Cosanpa ainda não tenham entendido a gravidade da pandemia mundial do COVID-19 (Coronavírus) que se alastra em todo o mundo, atacando sobretudo os idosos. O Sindicato dos Urbanitários do Pará vem recebendo inúmeras denúncias de que parte dos gestores da companhia vem descumprindo o decreto 609 de 16/03/2020, editado pelo governador Helder para o enfrentamento desse mal.
Em seu artigo 3º, o decreto determina que “Os titulares de órgãos e entidades da administração pública, direta e indireta, poderão ao seu critério autorizar a realização de trabalho remoto especialmente aos servidores e empregados públicos que tenham idade maior ou igual a 60 anos”. Conforme denúncias, os gestores não vem liberando os idosos do serviço, sob o argumento de que se tratam de serviços essenciais e por isso não teriam o direito de se afastarem do trabalho. A pergunta que não quer calar entre esses trabalhadores é: Se ocorrer o pior, esses gestores irão se responsabilizar por adoecimentos e óbitos?
O Sindicato dos Urbanitários irá tomar providências no sentido de forçar o cumprimento do decreto governamental e medidas judiciais, se for o caso, para garantir a saúde dos trabalhadores da Cosanpa, sobretudo dos que tenham mais de 60 anos, além dos que possuam doenças crônicas, cardiovasculares, respiratórias, câncer, grávidas e lactantes, pois neste momento o mais importante é defender a vida. Vamos à luta!


Imprimir