Em assembleias realizadas pelos Sindicatos, categoria aprova proposta

Em assembleias realizadas pelos Sindicatos, categoria aprova proposta

Acessos: 123

Em assembleias realizadas pelos Sindicatos (Urbanitários e Engenheiros), no dia 21/2, os trabalhadores da Celpa Equatorial aprovaram a proposta de data-base 2019.
Depois de seis rodadas de negociação em novembro e dezembro/2019, as partes voltaram a sentar para negociar no dia 19/2/2020, momento em que ficou estabelecido que as entidades sindicais realizariam assembleia, se a Celpa Equatorial restabelecesse os direitos que foram retirados pela empresa em função dos trabalhadores terem rejeitado sua proposta em assembleias realizadas em 27/12/19.
Conforme o acordo, nesta sexta-feira, 28, serão liberados: salários de fevereiro reajustados em 2,55%; vale-alimentação e natalício de março, com o reajuste; diferenças do vale-natalício dos aniversariantes de novembro, dezembro, janeiro e fevereiro; diferença do vale-alimentação de novembro, dezembro, janeiro e fevereiro; diferença das demais cláusulas econômicas, retroativas a novembro de 2019.
Em 13 de março, serão pagas as diferenças salariais de novembro, dezembro, janeiro, do 13º salário e das férias. Também em 13/3, será realizado o desconto das diferenças do reajuste do plano de assistência médica.
RESULTADO
Nas assembleias realizadas pelos Sindicatos, 839 trabalhadores votaram, sendo dois brancos, nove nulos, 263 na greve por tempo indeterminado e 565 na proposta da Celpa Equatorial, cerca de um em cada três trabalhadores e trabalhadoras disseram SIM para a proposta de greve por tempo indeterminado a partir de 3/3, apontando o despertar para a consciência da necessidade de lutar e sobretudo que podemos ir além, com ganho real, dignidade e respeito, pois a Celpa Equatorial ganha milhões e poderia ter melhorado a sua proposta.
Temos consciência de que muitos foram pressionados a votar a favor da ínfima proposta apresentada pela empresa. Sabemos também que uma parcela dos empregados acaba se deixando levar pelo discurso de gerentes, executivos e diretores.
Cabe esclarecer que o reajuste salarial deles (gerentes, executivos e diretores) é negociado diretamente com a empresa (conforme item 4.3 da cláusula 4ª do ACT - Reajuste Salarial, veja redação abaixo), bem como negociam diretamente com a Celpa Equatorial a PLR.

CLÁUSULA 4a - REAJUSTE SALARIAL
4.3. Estão excluídos do reajuste salarial de que trata esta cláusula os executivos, gerentes de departamento e diretores que renunciarem expressamente a este direito.

Ou seja, eles disseram para a categoria aceitar os 2,55% de reajuste, mas têm tratamento diferenciado, tanto nos salários, como na PLR. Fica aqui o desafio para que a direção da empresa, em nome da transparência, divulgue o reajuste dos executivos, gerentes e diretores, assim como a PLR média dessas pessoas. Lembre-se, em novembro teremos nova data-base. A luta continua!

Imprimir