FORAM SETE DIAS DE GREVE VITORIOSA PELO CUMPRIMENTO DO ACORDO

FORAM SETE DIAS DE GREVE VITORIOSA PELO CUMPRIMENTO DO ACORDO

Organizados e liderados pela direção do Sindicato, os urbanitários e urbanitárias da Cosanpa conseguiram restabelecer os termos do acordo firmado em 12 de julho e aprovado em 13/7

Mais uma vez a luta dos trabalhadores/as da Cosanpa fez a diferença na defesa dos direitos conquistados e colocados no acordo coletivo de trabalho (ACT) ao longo de anos de luta e mobilizações. Depois de sete dias de uma forte, participativa e vitoriosa greve, marcada por mobilização da categoria, habilidade na negociação e articulação política, foi restabelecido o acordo negociado no dia 12/7 e aprovado pelas assembleias em 13/7.
Com muita luta, conseguimos retomar o acordo com os termos a seguir:
I – Um nível salarial aos empregados efetivos da Companhia de Saneamento do Pará, a partir do mês de maio de 2021, respeitando-se as regras existentes do Plano de Cargos e Salários. A implementação será efetuada no mês de setembro de 2021 e os valores retroativos (ao mês de maio) serão pagos em 4 (quatro) parcelas mensais, nos meses de outubro e novembro de 2021, janeiro e fevereiro de 2022;
II – Será concedido um reajuste de 5% ao ticket alimentação, a partir do mês de maio de 2021. A implementação será efetuada no mês de setembro de 2021 e as diferenças dos meses de maio, junho, julho, agosto e setembro de 2021 serão pagas em até 3 (três parcelas) nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2021. Os 5% restantes para a recomposição das perdas do período serão negociados no mês de novembro de 2021;
III – A inflação acumulada (INPC 7,6%) do período entre maio de 2020 a abril de 2021 será negociada em novembro de 2021;
IV – A licença prêmio será novamente discutida em novembro de 2021;
V – O adiantamento de férias previsto na cláusula 42.4 do atual acordo coletivo de trabalho passa a ser reembolsado em cinco parcelas;
VI – A manutenção das demais disposições do atual acordo coletivo de trabalho por mais dois anos a contar de maio de 2021;
VII – Não haverá punição aos grevistas e os dias de paralisação não serão descontados financeiramente e serão compensados, na quantidade de dois dias. A compensação deverá acontecer até o dia 30 de abril de 2022.
VIII – Conforme cláusula 60ª do atual acordo coletivo de trabalho, as partes convencionam reunir-se oportunamente para debates sobre cláusulas que gerem interpretações jurídicas divergentes.
Agora mais do que nunca a nossa luta é pelo fiel cumprimento de tudo que foi acordado! A luta continua!