Sem cumprimento do acordo, greve segue firme e forte no sexto dia

Nesta segunda-feira, 30 de agosto, a greve dos trabalhadores e trabalhadoras da Cosanpa segue firme e forte, pois o acordo firmado em 12 de julho continua sendo descumprido pelo presidente da Companhia, José De Angelis, e pelo governo do Estado.
Depois de três dias de greve em frente à Casa Civil, na semana passada, a concentração dos/as grevistas nesta segunda-feira, 30, será em frente ao Escritório Central da Cosanpa, na avenida José Bonifácio, em São Brás, a partir das 8h. O Sindicato dos Urbanitários realizará assembleia com os trabalhadores e trabalhadoras para avaliar os acontecimentos e decidir os próximos passos do movimento grevista.
No primeiro dia de greve, 25 de agosto, uma comissão do Sindicato reuniu com o chefe da Casa Civil, Iran Lima, e o assessor do governador Helder, Sílvio Artur, os quais se comprometeram em buscar uma resposta quanto ao cumprimento do acordo que foi selado numa reunião em 12 de julho. No segundo dia da greve, 26, houve uma nova reunião na Casa Civil, com o secretário Iran Lima e representantes da Cosanpa, onde os dirigentes sindicais deixaram claro que a categoria não aceitará retrocesso e exigiram o cumprimento do acordo. Os interlocutores do governo ficaram de dar um retorno aos trabalhadores/as, mas até a sexta-feira, 27, nada foi dito. Por isso, a greve continua firme e participativa.
O acordo que está sendo descumprido consiste na implementação de um nível do Plano de Cargos e Salários (PCS), reajuste de 5% no tícket-alimentação, manutenção do acordo coletivo e novas negociações em novembro.
A greve foi deliberada em assembleia realizada pelo Sindicato dos Urbanitários no dia 18 de agosto, onde os trabalhadores/as decidiram pela greve por tempo indeterminado a partir de 25 de agosto.