Derrota na Eletrobras pode ser início do fim do governo, diz Tebet

A líder da bancada feminina no Senado, Simone Tebet (MDB-MS), disse em entrevista ao Poder360 que a MP (Medida Provisória) da capitalização da Eletrobras “desagrada todo mundo” e que o governo terá dificuldade para conseguir os votos necessários para aprovar a proposta. O texto ainda não tem relatório divulgado e está com a votação marcada para esta 4ª feira (15.jun.2021).

“Há muito tempo que eu não via uma MP que desagradava todo mundo. A MP da Eletrobras desagrada quem quer participar da capitalização, que são os investidores que querem ser sócios da Eletrobras. Desagradou o setor produtivo, principalmente a indústria, que vai pagar muito por uma energia mais cara e vai ter que inflacionar os produtos.”

A MP já foi aprovada na Câmara e tem até 22 de junho para ser aprovada também pelo Senado, caso contrário seus efeitos se perdem. As bancadas da Casa Alta, entretanto, divergem sobre o que apoiar no texto.

Tebet diz que, mesmo com a dificuldade do governo em tentar aprovar o texto, ainda pode conseguir essa vitória para o Planalto. Os senadores podem ser convencidos de que a Câmara aprovará as mudanças sugeridas e acatadas.

Quem é contra tenta alertar aos senadores a votar para rejeitar. Não há garantia de que os deputados vão aprovar essas alterações. Eles podem ignorar todas se quiserem e enviar à sanção o texto igual ao previamente aprovado na Câmara.

“Hoje a gente tem que derrotar no voto. Não é fácil, mas a votação vai ser grande. Não adianta apresentar as emendas, as emendas serem lindas e maravilhosas, as emendas podem fazer com que a medida provisória volte a ser igualzinho texto do governo, mas a gente não pode acreditar que a câmera vai acatar mesmo com a palavra de que vai.”

Para a líder da bancada feminina, se o projeto for derrotado no plenário do Senado seria “o início do fim” do governo federal, que defende uma bandeira mais liberal e com um Estado menor. Por isso Tebet diz que o governo fará de tudo para garantir a aprovação.

 

Fonte: poder360.com.br