Espionagem na Cosanpa da Unisul

O coordenador comercial, que foi flagrado fazendo campanha na hora do expediente, fato denunciado pelo Sindicato à diretoria da Cosanpa, contratou, via Servipred, uma espiã.
Essa contratada era estagiária e foi vista também fazendo campanha no ver-o-peso para o mesmo candidato do coordenador. Essas irregularidades foram cometidas explicitamente, nas barbas da diretoria da Cosanpa, que nada fez contra.
Se fosse um trabalhador do quadro próprio da empresa, já teria levado um inquérito para punir a prática. Como se trata de apadrinhados políticos, o tratamento é diferenciado, ilegal e imoral.


Imprimir