Comissionado assedia moralmente trabalhadores/as

Ele está saindo na hora do expediente para fazer campanha política

O Sindicato recebeu denúncia de que o coordenador de Mercado da UNISUL, recém nomeado, indicado pelo governo do Estado está assediando moralmente trabalhadores/as:
1 – Ameaçou uma trabalhadora do quadro da Cosanpa, afirmando que: “Vc sabe que se eu quiser, eu posso te prejudicar”, prevalecendo-se de indicação política.
2 – Intimidou uma trabalhadora terceirizada, mostrando o crachá dele, ameaçando-a de demissão.
3 – Afirmou, em tom elevado, no local de trabalho que só quer na Coordenadoria de Mercado pessoas que trabalhem, porque os trabalhadores efetivos da Cosanpa teriam pouco estudo.
4 – Quando os trabalhadores lhes informam que terão consulta médica, ele questiona o tipo de consulta, se haverá compensação, se teria outro horário para a consulta. Questiona também sobre saídas para as audiências dos processos movidos pelos clientes.
5 – Questiona o horário de entrada do expediente, mas ele não cumpre horário. Segundo relatos, ele tem o hábito de entrar depois das 9h, isso quando vai. Esse coordenador foi flagrado fazendo campanha política em pleno horário de expediente da Cosanpa.
6 – Não quer respeitar os procedimentos do Gesan e exige alterações cadastrais (retificações) ilícitas. Os processos administrativos são exigidos que sejam feitos do jeito que ele quer. Documentos que necessitam de sua assinatura estão acumulando em sua mesa em virtude da ausência dele, que passa parte do tempo acompanhando agenda de campanha política. Destinou um veículo com motorista, pago pela Cosanpa, para transportá-lo. Esse carro o apanha diariamente na casa dele. Este coordenador teria contratado pessoas para servirem de informantes.
7 – O novo gestor da unidade requereu a sala que era destinada às audiências virtuais e não providenciou um novo local. As trabalhadoras responsáveis por esta atividade, quando nos dias agendados para as audiências, ficam andando com o roteador na mão procurando um local acessível para a realização da reunião. Detalhe: fazem as audiências em seus celulares particular porque a Cosanpa não disponibiliza computador.
E a direção da Cosanpa, vai fazer vista grossa e se omitir ou abrir Inquérito Administrativo para apurar esta falta grave?


Imprimir