Eletronorte: justiça suspende eleição para a CIPA/Guamá

Decisão da juíza do trabalho, titular da 10ª Vara do Trabalho de Belém, do Tribunal Regional do Trabalho (8ª Região), Cristiane Siqueira Rebelo, determinou imediata sustação das eleições pelo modo virtual marcadas para os dias 29 e 30/10, sob pena de multa ora majorada para R$ 10.000,00, na hipótese de descumprimento.
VOTOS ANULADOS - O despacho da 10ª VTB determina ainda que os votos ocorridos até o momento da ciência desta decisão deverão ser anulados e não poderão ser divulgados, sob pena de multa imposta e que a votação permaneça suspensa até que seja possível a retomada do processo eleitoral, de forma presencial ou até que haja efetiva garantia do sigilo nas votações por meio de eleição exclusivamente pelo modo virtual e/ou de processo eletrônico, assim como de igualdade de oportunidade da campanha eleitoral virtual pelos candidatos.
AUTORITARISMO - Lamentavelmente, a postura intransigente e autoritária da direção da Eletronorte não seguiu a decisão judicial definida na audiência do dia 6/10, a qual colocou o processo eleitoral sub judice (aguardando decisão judicial) e resolveu deliberadamente marcar mais uma vez a realização da eleição para a CIPA/Guamá, processo agora suspenso por despacho da juíza da Vara onde tramita a ação do Sindicato.
Nossa ação solicita que a eleição seja realizada em fevereiro, que sejam mantidos os mandatos dos atuais membros da CIPA e que sejam mantidas as 29 inscrições efetivadas. Vamos em frente!


Imprimir