Celpa Equatorial negligencia segurança aos trabalhadores

Três ocorrências de arrombamentos, assaltos e furtos aconteceram em menos de um mês na subestação de energia elétrica localizada no bairro do Reduto, no centro de Belém, colocando em perigo trabalhadores, trabalhadoras e o patrimônio da Celpa Equatorial.
São fatos lamentáveis e recorrentes que poderiam ter sido evitados, mas devido à negligência da direção da empresa, ameaçam cada vez mais a tranquilidade e própria vida de quem precisa labutar naquele local.
Na semana da pátria assaltantes entraram na subestação do Reduto e levaram nada menos que 16 tablets, isso mesmo com câmeras e alarme, que curiosamente deixou de ser acionado. A empresa, na época não fez nada para conter a ação dos meliantes, resultado, os bandidos voltaram na noite seguinte, levando mais 10 tablets. A empresa chegou a colocar um vigilante por alguns dias, após contato com o Sindicato, mas retirou em seguida, e aconteceu novamente. Na noite do domingo, 4 /10, nova invasão à subestação do Reduto. Desta vez, os bandidos arrombaram três carros da Celpa Equatorial.
A cerca elétrica, pelo visto, não funciona.
Um mês atrás, diante de duas invasões no local, a empresa precisou ser demandada pelo Sindicato para fazer um boletim de ocorrência na Polícia.
Está mais do que na hora da empresa cobrar da contratada Infoclic o cumprimento do contrato, que é a segurança dos trabalhadores, que sofrem com frequência a ação de assaltantes. São carros arrombados, capacetes furtados, etc. As pessoas que lá trabalham exigem segurança de verdade, com mais câmeras no local e iluminação no pátio.


Imprimir