Sindicatos e Equatorial Celpa assinam o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2022/2024

Na noite da quarta-feira, 30 de novembro, o Sindicato dos Urbanitários do Pará, o Sindicato dos Engenheiros e os representantes da Equatorial Celpa assinaram o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) relativo ao período 2022/2024, renovando o acordo por mais dois anos, selando uma fase de intenso debate e luta em defesa do acordo coletivo com avanços e, consequentemente, da categoria de trabalhadores/as.
Veja as principais conquistas econômicas do ACT:
- Vale-alimentação extra: Na semana que vem, dia 9/12, teremos a liberação/crédito da primeira parcela do Vale-alimentação extraordinário, no valor de R$ 800,00. Teremos a segunda parcela no mês que vem, no valor de R$ 447,46 (Janeiro de 2023).
- Vale-alimentação mensal: com o reajuste do INPC (6,46%) + o aumento real (3,17%), o vale-alimentação passa de R$ 1.135,77 para R$1.247,46. No vale de dezembro, liberado ao final de novembro, foi também creditado o valor referente à diferença do vale de novembro, creditado ao final de outubro. Com a segunda parcela do aumento real (+3,17%), a ser pago em junho de 2023, o vale-alimentação passará para R$ 1.285,78, em junho de 2023.
- Vale-alimentação natalício: com a aplicação do INPC de 6,46%, o vale-alimentação natalício passa de R$ 1.447,86 para R$ 1.541,78, a partir de novembro de 2022.
- Auxílio-material escolar: O valor deste auxílio corresponde a 60% do salário mínimo e se destina a dependentes com idade entre seis a 14 anos, para os empregados que recebem até R$ 5.282,14 de salário-base (reajuste de 6,46%).
- Adicional para dirigir veículos: reajuste de 6,46%, com a incorporação ao salário dos trabalhadores que já recebem esse direito e transformação em vantagem pessoal, aos colaboradores que recebiam como adicional por KM rodado até 31/10/2022, com base na média do valor nos últimos 6 (seis) meses.
Tivemos ainda ajustes na redação do ACT do PPLR 2022, adequando aos moldes do que será praticado no PPLR 2023, além da Licença Adoção, garantindo o mesmo tempo da Licença Maternidade. Ressaltamos ainda a nova cláusula Auxílio Mais Educação, contemplando os dependentes de 6 anos até 6 anos, 11 meses e 29 dias, com as mesmas condições da Cláusula Auxílio-creche / Educação, dentre outros.