Operadoras da Cosanpa correm risco de vida

Devido aos inúmeros assaltos e o triste episódio que levou ao falecimento do operador Anderson Schneider, que trabalhava sozinho no sistema de Marituba e passou mal de madrugada, o Sindicato está recebendo muitas denúncias de situações de risco de vida nos diversos locais de trabalho.
No posto localizado no conjunto Eduardo Angelim, o risco é enorme. No local, trabalham cinco operadoras, sendo uma por turno. Elas ficam sozinhas em um lugar isolado, sem auxiliar e sem vigilância.
Segundo informações, não há mais vigilância no local por se tratar de um “posto pequeno” e, o pior, por conta da alta inadimplência.
A denúncia diz ainda que as condições de trabalho são péssimas e que esse posto está completamente abandonado, sem manutenção e exposto à ação de bandidos.
O Sindicato está enviando ofício à Cosanpa para agendamento de reunião pautando o assunto.