Urbanitários reúnem com pré-candidatos do PT

Dirigentes do Sindicato dos Urbanitários do Pará receberam, na manhã desta sexta-feira, 23 de março, o pré-candidato ao Senado pelo PT, deputado federal Zé Geraldo, e o deputado estadual Airton Faleiro, pré-candidato a deputado federal pelo mesmo partido. A reunião foi alusiva ao Dia da Água, que transcorreu na quinta-feira, dia 21. Também participaram lideranças do movimento popular e do Fórum Alternativo Mundial da Água.
O senador Paulo Rocha, pré-candidato ao governo do Estado pelo PT, deixou de participar da reunião devido a questões de agenda, mas Zé Geraldo, falando pelos candidatos majoritários do PT, garantiu incluir as demandas dos urbanitários no plano de governo, que inclui a não privatização da Cosanpa.
No que se refere à luta contra a privatização da Eletrobrás e Eletronorte, os pré-candidatos se comprometeram em se manter firmes na luta pela manutenção do setor elétrico público e a serviço da universalização da energia. Teve ainda o comprometimento dos políticos em estar ao lado da categoria urbanitária nos embates em defesa dos trabalhadores da Celpa, em favor de melhores serviços à população e na redução do ICMS cobrado na conta de energia.
Ronaldo Romeiro, diretor do Sindicato, informou que depois da privatização da Celpa, a tarifa no Pará obteve aumento de 550%, sendo que a inflação, no mesmo período (1998-2017) foi elevada em 240%. Sobre saneamento, Romeiro disse que falta saneamento básico em Belém, bem como nas demais cidades do Estado. “Em relação à esgotamento sanitário, Belém, que é a capital, dispõe de somente 6% de cobertura”. Em relação à água, o dirigente sindical denunciou que cerca de 70% da água tratada e distribuída pela Cosanpa é perdida, devido à precária condição da tubulação, somado ao problema de ligações clandestinas.
Os urbanitários denunciaram também que o governo golpista de Temer, numa tentativa de facilitar a privatização das empresas de saneamento, quer aprovar no Congresso Nacional um novo marco regulatório do saneamento nacional, tirando a concessão do serviço de água e esgoto dos municípios e passando para os governos estaduais.
O deputado Faleiro convidou a entidade sindical e demais entidades de defesa do saneamento e da água a reunirem na Assembleia Legislativa do Estado para prosseguir o debate e denunciar a situação do abastecimento de água, o processo de sucateamento da Cosanpa e a luta contra a privatização.
O pré-candidato ao Senado, deputado federal Zé Geraldo também se comprometeu com as reivindicações da categoria urbanitária e lembrou que foi no governo de Lula que foram formuladas e aplicadas políticas públicas direcionadas aos que mais precisam. Zé Geraldo deu o exemplo do programa Luz para Todos, que contemplou 90% do déficit de famílias sem energia no Pará, mas que ainda existem locais mais distantes que não tem luz. “O Luz para Todos está previsto de acabar neste ano e o Temer não sinaliza no sentido de dar continuidade a essa essencial política pública”.
O dirigente sindical Otávio Pinheiro garantiu que a Cosanpa tem recuperação. “A empresa tem condições de levar água ao Pará todo e equilibrar as finanças”, afirmou Otávio, que já foi vereador de Belém pelo PT. “Temos como colaborar com o programa de governo nos setores de água, energia e saneamento”, disse Pinheiro citando exemplos de estatais de água e esgoto bem sucedidas, como a Sanepar, no Paraná, e a Sabesp, em São Paulo.
A representante da Frente dos Moradores Prejudicados da Bacia do Una (FMPBU), Ana Cláudia Boução Paraense, também apresentou as demandas dos moradores de 20 vários bairros de Belém, no sentido do poder público dar continuidade à obra da segunda fase da Macrodrenagem da Bacia do Una.
“Precisamos da manutenção dos canais, limpeza e dragagem. Vivemos uma situação calamitosa, que nos causa sofrimento, transtornos, prejuízos em decorrência dos constantes alagamentos e inundações”. Os presentes se comprometeram em organizar as reivindicações e entregar formalmente aos pré-candidatos.​