O apagão chinês

Segundo o ONS, o evento teve origem na falha de um disjuntor de interligação de barramentos na subestação Xingu, às 15h48, e desconectou o bipolo em corrente contínua em 800 kV entre Xingu (PA) e Estreito (MG), por onde escoa para a região Sudeste/Centro-Oeste a produção da usina de Belo Monte.
Xingu é operada e mantida pela concessionaria Linhas de Xingu Transmissora de Energia (controlada pelo Grupo Espanhol Isolux). Já a LT (CC) +-800kV Xingu/Estreito é de responsabilidade da BMTE, que é uma concessionária do Grupo State Grid.
Ou seja, o maior apagão da história do Brasil – 18 GW de carga é... PRIVADO!
#EuDefendoAEletrobrasPública #PrivatizaçãoSouContra #NenhumaEmpresaAMenos #EnergiaNãoÉMercadoria