Nesta quarta-feira, 6, audiência na Ação de Cumprimento de Acordo

Processo de “reestruturação” da Eletrobras e Eletronorte fere várias cláusulas do ACT e afeta direitos trabalhistas
Nesta quarta-feira, 6 de dezembro, representantes dos Sindicatos dos Urbanitários do Pará, do Maranhão, do Rio de Janeiro, do Pernambuco, Alagoas, Roraima, Bahia e da Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) estarão presentes à primeira audiência da Ação de Cumprimento de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), ajuizada pela FNU e CNE (Coletivo Nacional dos Eletricitários), em agosto de 2017.
Temos um ACT em vigor, no qual constam várias cláusulas que tratam das relações de trabalho e do quadro de pessoal, com impedimento de demissões, com a determinação de negociação com as entidades sindicais em casos de alterações na empresa que venham a afetar os direitos dos trabalhadores.
Apesar do nosso acordo possuir uma série de salvaguardas à demissões arbitrárias, discriminações e prever negociação e acesso à informações, os trabalhadores e entidades sindicais não foram informados quanto às medidas de reestruturação da Eletrobrás e suas empresas, o que causou indignação na categoria, pois as mudanças afetam diretamente a relação dos trabalhadores com as empresas e a holdding.
Por isso, a FNU e CNE ingressaram com esta ação e nesta quarta-feira, 6, ocorrerá na 18ª Vara do Trabalho de Belém, do TRT da 8ª Região, a primeira audiência deste processo.
A ação também questiona e critica o processo de privatização tentado pelo governo golpista, pois sabe que privatização causa demissão em massa e precarização do serviço, além de aumento de tarifa e  terceirização desenfreada.
O momento é de união e mobilização não apenas contra a privatização do setor elétrico, mas da água e da política entreguista e de desmantelamento do Brasil. Vamos à luta pela revogação da reforma trabalhista, contra a Reforma da Previdência e sobretudo contra as privatizações da Eletrobras e Eletronorte. Vamos à luta!